28.3.07

Da necessidade de escalar montanhas


Indagado sobre as razões que o levavam a praticar o nobre esporte do montanhismo, um dos mais célebres escaladores de todos os tempos cunhou a frase que entrou para a história: "Subo as montanhas porque elas estão lá". E mais não disse.

Apesar de não ostentar em meu currículo a conquista de um monte sequer, discordo de tal afirmação. Montanhas devem ser escaladas para que se possa apreciar a vista que se tem lá de cima. Afinal, que outra razão justifica o insano desejo que nos move na direção dos elevados vértices que pairam desafiadores sobre a serena planície do cotidiano? Que outro motivo explica a necessidade de amadores como nós ousarmos atingir as mais elevadas e rarefeitas alturas dos míticos cumes da cordilheira de Bordeaux, ou dos sagrados santuários que despontam no altiplano da Borgonha, ou ainda, dos não tão famosos mas não menos elevados zênites do himalaia alentejano. Deve haver motivo maior do que o simples fato dele estar lá para que nos lancemos na vertiginosa direção de um Chateau Margaux.

Organizamos uma expedição. O alvo era um dos grandes everestes de Bordeaux, o legendário Chateau Haut-Brion 86, com altitude superior a 600 euros. A empreitada, dado o seu alto custo, foi devidamente cotizada e planejada com precisão e rigor alpinos: decantação duas horas antes, champagne inicial para dar coragem e um cordeiro assado com purê de maçã para sustentação. Com as estrelas do firmamento por testemunha atingimos o cume. Da linha divisória entre o céu e a terra, registrei a façanha na foto acima.

Montanhas, como bem intuiu o profeta Maomé, não saem do lugar. Cabe a nós o desafio de nos movermos até elas se quisermos conhecer o mundo além da serra gaúcha e outros acidentes geográficos. Acima de tudo, é preciso dar a devida atenção aos montes chilenos, argentinos, portugueses, espanhóis, australianos e neo-zelandeses que, das mais diversas alturas, destacam-se da paisagem com honestidade e altivez andinas. E, no caso de um desafio maior, é preciso fazê-lo com parcimônia e sabedoria. Como explica a filosofia zen, o sábio tem o dever de, uma vez na vida, subir o Monte Fuji. Somente aos não-sábios é permitido subir mais de uma vez.

11 comentários:

Paco Torras disse...

Texto de nível himalaico para um vinho idem. Só faltou contar como é a vista lá de cima...

Denise Sollami disse...

faltou contar também como estava o cordeiro com purê de maçã...

Elvira disse...

Caros amigos e amigas,

Como devem ter notado, os blogues de culinária em língua portuguesa estão tornando-se um fenómeno de sociedade. Já podemos até falar de uma verdadeira comunidade de blogueiros e blogueiras que partilham interesses comuns pela gastronomia, as boas mesas, o vinho... Em suma a arte de bem viver.

Todos esses factos incentivaram-me a criar o portal Cozinhas do Mundo: http://www.cozinhasdomundo.com/ que se encontra por enquanto em fase de teste.

Nesse portal vão aparecer diariamente todos os links para os posts publicados pelos autores dos blogues de culinária inscritos (cadastrados), permitindo que qualquer pessoa que tenha interesse pelo assunto possa seguir a actualidade dos seus blogues favoritos numa única vista de olhos. Já existem várias comunidades do mesmo tipo noutras línguas, como a Food Porn Watch(http://foodpornwatch.arrr.net/) em inglês e a *Blog Actu* (http://www.blog-appetit.com/web_appetit/food-blog-news.asp) francesa.

Obviamente, só aceitaremos blogues directamente relacionados com gastronomia (receitas, crítica gastronómica, vinho...) escritos principalmente em língua portuguesa.

Além de querer ser um ponto de encontro para os blogueiros e os apaixonados de comida, o site também contará num futuro próximo com entrevistas de chefes, iniciativas diversas, intercâmbios, etc.

Por enquanto, convido-vos a visitar o site http://www.cozinhasdomundo.com/ e a registar/cadastrar os vossos blogues.

Agradeço desde já a vossa colaboração e amizade.

Um abraço,

Le vin au Blog disse...

Eduardo,

Parabéns pelo delicioso texto...já dá para imaginar o que vc viu lá do Haut.
Obrigado por visitar nosso blog e pelo comentário. Vamos incluir o Pisando em Uvas nos nossos links.

Abs.,

João Barbosa disse...

belo texto! aplauso!

Teresa disse...

Nossa! Até eu senti vontade de ser montanhista e escalar esses picos gastronômicos! (Agora cá pra nós, que resposta besta a do cara, hein!)

A Taste in Heaven disse...

Parabéns pelo excelente texto, e que história bacana, Eduardo!!! Adoro passar por aqui e ler suas novidades!

Vivianne

GUGA ALAYON disse...

o problema de galgar picos tão altos deve ser a volta ao nível do mar.

Vinho para Todos disse...

Os amigos do Le Vin au Blog escolheram como vinho para este mês o "Oveja Negra Tempranillo-Touriga", da Miolo. Postagem para o dia 1º de maio.
Saúde!

Anônimo disse...

Olá Eduardo,

Quero te apresentar nosso clube do vinho, que faz parte do clube de vinho mais antigo da europa, com sedes em vários paises, como Canada, Espanha,Argentina...

nossos benefícios e diferenciais
·Não cobramos nenhum tipo de valor para adesão e manutenção
·Objetivo em atender um público ávido por novidades, oferecendo com exclusividade.
· Atendimento personalizado
·O melhor custo x beneficio do mercado Brasileiro (somos um grupo multinacional)


COMO FUNCIONA SOCIEDADE DA MESA:

Todos os meses nossos sócios podem escolher receber uma caixa de vinho de 6 ou 4 garrafas juntamente com nossa publicação.
Importante ressaltar que para a associação, não existe nenhum valor de adesão ou manutenção.
O valor por garrafa poucas vezes superará os R$ 35,00 e nossos diferenciais são atender o publico ávido por Novidades, oferecendo Exclusividade, além de Atendimento personalizado.
Em nossa publicação, informamos as descrições sobre a seleção de vinhos do mês(enviados) como também da próxima seleção, com seus respectivos valores. Além de pautas para disseminar a cultura do vinho.
Em caso de não querer receber a próxima seleção, nossos associados poderão suspender o recebimento, notificando pelos nossos canais de comunicação (sem burocracia).
Mesmo com o pedido de suspensão, nosso associado, receberá nossa publicação. Está suspensão pode ser feita quantas vezes for desejado.

www.sociedadedovinho.com.br
michelle@sociedadedamesa.com.br
Vamos conversar!

Michelle Camilo disse...

Olá Eduardo e amigos do vinho.

Quero te apresentar nosso clube do vinho, faz parte do clube de vinho mais antigo da europa, com sedes em vários paises, como Canada, Espanha,Argentina...

nossos benefícios e diferenciais
·Não cobramos nenhum tipo de valor para adesão e manutenção
·Objetivo em atender um público ávido por novidades, oferecendo com exclusividade.
· Atendimento personalizado
·O melhor custo x beneficio do mercado Brasileiro (somos um grupo multinacional)


COMO FUNCIONA SOCIEDADE DA MESA:

Todos os meses nossos sócios podem escolher receber uma caixa de vinho de 6 ou 4 garrafas juntamente com nossa publicação.
Importante ressaltar que para a associação, não existe nenhum valor de adesão ou manutenção.
O valor por garrafa poucas vezes superará os R$ 35,00 e nossos diferenciais são atender o publico ávido por Novidades, oferecendo Exclusividade, além de Atendimento personalizado.
Em nossa publicação, informamos as descrições sobre a seleção de vinhos do mês(enviados) como também da próxima seleção, com seus respectivos valores. Além de pautas para disseminar a cultura do vinho.
Em caso de não querer receber a próxima seleção, nossos associados poderão suspender o recebimento, notificando pelos nossos canais de comunicação (sem burocracia).
Mesmo com o pedido de suspensão, nosso associado, receberá nossa publicação. Está suspensão pode ser feita quantas vezes for desejado.

www.sociedadedovinho.com.br
michelle@sociedadedamesa.com.br
Vamos conversar.